Lei da Ficha Limpa pode impedir que atual reitor da UEG seja reeleito

O Pedido de impugnação aponta que Haroldo Reimer apresentou certidão positiva cível, o que torna sua candidatura inválida

A campanha para as eleições à reitoria da Universidade Estadual de Goiás (UEG) começou nesta segunda-feira, 23, e já há um pedido de impugnação de candidatura. A chapa “Democracia UEG” solicitou à comissão eleitoral da Universidade a retirada do nome do reitor Haroldo Reimer da disputa, tendo como base jurídica a Lei da Ficha Limpa.

O documento argumenta que o reitor, que é candidato à reeleição, apresentou certidão positiva cível, devido a dois processos que correm na Vara da Fazenda Pública Estadual de Anápolis, envolvendo o nome do reitor. Isso o tornaria inelegível. O pedido de impugnação apresentado pela chapa ressalta que são exigidos, pelo decreto estadual n. 7.587, de 30 de março de 2012 (Ficha Limpa):

- Certidão Negativa Criminal Federal;

- Certidão Negativa Cível Federal;

- Certidão Negativa Criminal Estadual;

- Certidão Negativa Cível Estadual;

- Certidão de Crimes Eleitorais.

Desses documentos, não foi apresentado pelo reitor a certidão negativa cível estadual. Assim, segundo o pedido, Haroldo Reimer “deixou de apresentar a documentação conforme o exigido no Regimento Eleitoral, especificamente a certidão negativa cível, expedida pela Justiça Estadual. Conforme se depreende dos documentos juntados pelo impugnado no ato do pedido de registro da candidatura, especificamente nas páginas 47 e 48, conta certidão positiva – cível”.

Dessa forma, o argumento da chapa “Democracia UEG” é de que, não apresentando os documentos necessários, o reitor não poderia ter tido sua candidatura efetivada pela Comissão Eleitoral Central e a chapa “Mais UEG”, a qual pertence Reimer, não deveria ter sido colocada na disputa eleitoral. Se acatado o pedido de impugnação, o reitor tem até esta terça-feira, 24, para apresentar sua defesa.

Mãe de bebê achado em caixa de leite diz que escondeu gravidez

Jovem foi achada pela polícia após denúncia

A Polícia Civil localizou na noite de segunda-feira (9) a mãe do bebê encontrado em uma caixa de leite, em Goiânia. Encaminhada para a delegacia, a jovem de 21 anos alegou que escondeu gravidez e está arrependida de ter abandonado o filho. "Me arrependi totalmente. Por mim, o bebê vinha para os meus braços hoje mesmo. Nada justifica o que eu fiz".

A titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da cidade, Renata Vieira, contou que a mulher foi encontrada após uma denúncia de funcionários do hospital onde a criança nasceu. Segundo Renata, eles estranharam a recusa da mãe em amamentar e cuidar do recém-nascido.

A mulher conta que escondeu a gravidez da família e do namorado. Para disfarçar a gestação, a jovem usava roupas largas e dizia que tinha engordado. “O pai não tem nem noção do que está acontecendo. Para ele, o bebê estava morto. Minha família não aceitaria uma pessoa de 21 anos ter um filho”, relata.

A mãe alega que, como o menino nasceu 16 dias antes do previsto, não teve tempo de pensar o que faria com ele, se o entregava para adoção ou não. “Não tive tempo de pensar. Entrei em trabalho de parto e, em algumas horas, o bebê estava nos meus braços. Não tive tempo de correr ao Conselho Tutelar nem nada”.

Três dias após o nascimento do bebê, a mãe o colocou em uma caixa de leite de papelão, embrulhou-o em uma manta e o deixou em frente a uma casa do Setor Sul, em Goiânia. A dona da residência encontrou a criança no final da manhã de domingo (8), após ouvir o choro dela.

Encaminhado no mesmo dia ao Hospital Materno Infantil (HMI) da cidade, o menino continua internado na unidade de saúde. Segundo o último boletim médico, o recém-nascido passa bem.

Como nesse caso não houve flagrante, a jovem vai responder em liberdade pelo crime de abando de incapaz. Segundo a delegada, o menino continuará com o Conselho Tutelar.

"A criança vai permanecer sob a responsabilidade do Conselho Tutelar até que seja definido (seu destino). Porque a família da mulher, depois que tiver conhecimento de que ela teve essa gravidez, de que teve receio de contar (sobre a gestação), às vezes pode querer tomar conta da criança. Porque ela tem mãe, avó, o namorado e a família do namorado. Essa criança tem muitos parentes que podem ser responsáveis por ela. Isso cabe ao Conselho Tutelar e ao Poder Judiciário", afima a delegada.

 

fonte: G1/GO

Bebê é encontrado dentro de caixa de leite em Goiânia

Segundo hospital, recém-nascido está bem e deve ser levado para abrigo.

O recém-nascido encontrado em uma caixa de leite passa por uma série de exames na manhã desta segunda-feira (9) no Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia. De acordo com a equipe médica, o bebê passa bem. Ele foi encaminhado para a unidade de saúde após ser localizado em frente a uma casa do Setor Sul.

O menino está sob a tutela do Conselho Tutelar. Após a checagem do estado de saúde do recém-nascido, ele deve ser encaminhado ao Abrigo Sol Nascente e entrar para a fila de adoção. A unidade abriga crianças abandonadas ou em situação de risco.

O bebê foi encontrado no final da manhã de domingo (8) pela estudante Glaucia Muniz Vilela, 34 anos, moradora da casa que fica em frente onde ele foi abandonado. A criança estava dentro de uma caixa de leite de papelão, embrulhada com uma manta azul.  De acordo com a Polícia Militar (PM), o bebê tem cerca de dois dias de vida. Contudo, o hospital está aguardando os resultados dos exames para precisar a idade do recém-nascido.

A estudante conta que saiu da residência após ouvir o choro do recém-nascido. “Eu achei que tinha alguém com um bebê chorando do lado de fora, mas o barulho continuou e eu saí para ver o que era. Aí, bem na frente do meu portão, achei o menino enrolado em uma manta, dentro da caixa de leite”, explicou.

Emocionada, Glaucia torce para que ele fique bem. “Estou tremendo até agora. Tenho três filhos e não consigo imaginar os motivos que levam uma mãe a abandonar seu filho desta maneira”, ressaltou Glaucia.

A estudante conta que levou o recém-nascido para dentro de casa e acionou a Polícia Militar. Os militares chamaram o Corpo de Bombeiros, que levou o bebê para o Hospital Materno Infantil.

 

fonte: G1/GO

Idosa é flagrada com estimulantes sexuais proibidos em ônibus

Ela carregava 3.600 compridos, além de anabolizantes e inibidores de sono

A Polícia Rodoviária Federal flagrou na quinta-feira (5) uma idosa de 65 anos transportando 3.600 comprimidos de estimulantes sexuais proibidos no Brasil. Ela foi detida dentro de um ônibus, em Itumbiara, no sul goiano.

Os policiais também encontraram com a idosa 10 caixas de inibidores de sono e 20 ampolas de anabolizantes. Para a polícia, a mulher confessou que trouxe os produtos do Paraguai e os entregaria no Distrito Federal. A idosa deve responder por crime contra a saúde pública. Caso seja condenada, ela pode pegar de 10 a 15 anos de prisão.

No mesmo ônibus uma jovem de 18 anos foi presa. Ela estava com cerca de 3 mil comprimidos de ecstasy, escondidos na região dos seios. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a droga seria vendida em boates de Goiânia. A jovem deve responder por tráfico de drogas.

 

fonte: G1/GO

Busque o que você procura!

06/12/2013

Carro roubado é achado em GO após amigo do dono ver foto no Facebook

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
29/11/2013

Menina de 5 anos é encontrada morta dentro da fossa de casa vizinha

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
26/11/2013

Vazamento de amonia em indústria deixa três vítimas internadas

1 comentários
Continue lendo!
21/11/2013

Justiça de Goiás determina retorno imediato de policiais civis em greve

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
18/11/2013

Mãe comemora recuperação do bebê que caiu em buraco

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
11/11/2013

Crianças começam a escrever cartas para o Papai Noel dos Correios

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
04/11/2013

Enfermeiros paralisam atendimento na rede pública de saúde em Goiânia

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
31/10/2013

Mais de 500 casos de trabalho infantil são registrados neste ano em Goiás

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
22/10/2013

Vereador é condenado a 17 anos de prisão por estuprar sobrinha

0 comentários , seja você o primeiro!
Continue lendo!
15/10/2013

Ex-professora de 74 anos passa dias na Câmara em apoio a grevistas

1 comentários
Continue lendo!

Busca

Notícias, imagens, informações e tudo mais...

Siga-nos!

Twitter, email diário, rss e facebook