Vereador é condenado a 17 anos de prisão por estuprar sobrinha

Conforme processo, Temal Carrilho abusou da menina por quatro anos. Ele recorreu, continua em liberdade e exercendo o cargo, em Goianésia.

O vereador Altemar Carrilho de Castro (DEM), conhecido como Temal Carrilho, de Goianésia, na região central do estado, foi condenado a 17 anos de prisão por estuprar a sobrinha. Conforme o processo, a menina foi abusada dos 10 aos 14 anos. O político recorreu da decisão e aguarda julgamento em liberdade, exercendo o mandato.

A condenação foi expedida pelo juiz Decildo Lopes Ferreira, da 1ª Vara Cível e da Infância e Juventude de Goianésia. A pena para casos de abuso sexual de menores varia entre oito e 15 anos de prisão. No entanto, como o magistrado entendeu que o crime aconteceu por várias vezes, a pena foi estendida para 17 anos.

A denúncia sobre o abuso sexual partiu da mãe da menor. Após apurar o caso, a então delegada titular da Delegacia Especializada de Apoio à Mulher (Deam) da cidade, Fabiane Drews, indiciou Carrilho pelo crime de estupro de vulnerável, em 2011. Segundo as investigações, a garota foi abusada pelo vereador por quatro anos.

Como a condenação foi proferida em primeira instância, o réu pode recorrer e, até que a decisão definitiva seja expedida, continuará em liberdade. Além disso, não terá os direitos políticos cassados. “A Constituição garante isso a ele. Inclusive, o juiz deu o direito de que ele recorra em liberdade. Então o cargo dele será preservado”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Goianésia, João Chimango (PSDB).

Ainda de acordo com Chimango, a cassação do mandato só deve ocorrer se o Superior Tribunal de Justiça (STJ), a quem o vereador recorreu, manter a condenação por estupro de vulnerável.

O fato de o vereador continuar no cargo causou polêmica entre os moradores da cidade.

 

fonte: G1/GO

Gostou!? Então curta o Estado de Goiás!!


Comentários









 


Atualizacoes no meu email

Responder ao comentário (Cancelar)

Busca

Notícias, imagens, informações e tudo mais...

Siga-nos!

Twitter, email diário, rss e facebook