Crianças começam a escrever cartas para o Papai Noel dos Correios

Ajude a transformar o natal de uma criança!

Com a chegada do Natal, os irmãos Fernanda Murielly, Dionhata e Michael Douglas Cosmo escrevem cartas para o Papai Noel, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Com sonho de se formar, eles esperam ganhar material escolar: “Toda vez que a gente pede, ele dá e daí eu gosto dos materiais escolares porque vem tudo. E tem vez que os pais da gente não têm condição de comprar”, diz Fernanda, de 10 anos.

Apesar de querer ajudar nas despesas de casa ao ganhar os materiais escolares, as crianças também pedem brinquedos nas cartinhas enviadas ao projeto do Papai Noel dos Correios. “Eu gostaria de ganhar materiais escolares ou bicicleta”, explica Dionhata, de 12 anos. A outra opção de Michael, com 8 anos, é ganhar um tênis.

Há seis anos enviando cartinhas, nem sempre todos ganham presente. Neste Natal, a mãe Márcia Cosmo espera que todos recebam. “Eles ficam querendo presente e às vezes a gente não tem condição de dar. Então a gente escreve pro Papai Noel porque sei que ele vai nos ajudar”, afirma a mãe.

Campanha

Como eles, milhares de crianças escrevem cartas para o Papai Noel dos Correios. No ano passado, mais de 40 mil crianças enviaram seus pedidos em Goiás. Segundo o diretor regional do órgão, Sérgio Repolho, 12 mil crianças receberam presente.

Os padrinhos podem adotar as cartinhas da campanha deste ano a partir desta segunda-feira (11). “Hoje nós fazemos o lançamento. Através dos carteiros, nós recebemos as cartinhas que podem ser adotadas pela população”, diz Repolho.

Não há limite de cartas por padrinho, mas ele é responsável pelas cartas que pegar para adotar. Segundo os Correios a desistência impede que a carta seja adotada por outro padrinho.

Repolho explica que nos casos em que for enviado mais de um brinquedo para a mesma criança, é preciso fazer um único pacote, utilizando caixa ou papel pardo. Além disso, os presentes deverão ser numerados com a mesma numeração da carta, pois é este número que identifica o endereço da cartinha adotada.

As crianças que desejam participar devem ter menos de 12 anos e pertencer a famílias de baixa renda. A carta deve ser escrita à mão. Os pedidos podem ser entregues nas agências ou entregues aos carteiros até 20 de dezembro.

 

Fonte: g1/GO

Gostou!? Então curta o Estado de Goiás!!


Comentários









 


Atualizacoes no meu email

Responder ao comentário (Cancelar)

Busca

Notícias, imagens, informações e tudo mais...

Siga-nos!

Twitter, email diário, rss e facebook