• estadodegoiasnotic

Carlos Cachoeira deve definir a presidência da Câmara de Goiânia para a legislatura 2021

O criminoso e bicheiro Carlinhos Cachoeira está articulando forte nos bastidores e deve definir quem será o novo presidente da Câmara Municipal de Goiânia


Dezembro 30, 2020

Carlos Cachoeira parece mais estar sendo escoltado pela PF do que conduzido



Por Silvana Marta


Se há uma coisa que os goianienses sabem bem é a força do bicheiro Carlinhos Cachoeira na política de Goiás. E esse ano, novamente, ele mostra que tem fôlego (dinheiro), suficiente para definir as regras na Câmara Municipal de Goiânia.

A prova disso é a desistência de Romário Policarpo à presidência do pleito.

Henrique Alves é o nome mais cotado e surge um nome da união do grupo que foi definido como G16.

Entretanto, o que sabemos de fato é que o ex-vereador Waldimir Garcêz, apontado como braço forte e político de Carlinhos Cachoeira e Daniel Messac, ex-deputado e influente entre as lideranças religiosas articulam para que Cachoeira detenha, de novo, a controle da Câmara Municipal da Capital goiana. Ele nunca se afastou da política de Goiás e há anos detém o controle da casa. Nesse ano não seria diferente.

Sabrina Garcêz (PSD) é sobrinha de Wladimir e está praticamente no controle das grandes decisões políticas da casa. Ela foi presidente da Comissão de Constituição e Justiça da última legislatura, posição influente para a definir o formato do Plano Diretor 2020 que até hoje ainda não foi finalizado. Está em pauta desde 2016, quando o anterior plano diretor expirou.


Plano diretor


O Plano Diretor é o mecanismo legal que visa orientar a ocupação do solo urbano, tomando por base um lado de interesses coletivos e difusos tais como a preservação da natureza e da memória, e de outro interesses particulares de seus moradores.

Mas em Goiânia, esses interesses particulares têm nome: Carlos Cachoeira. Sabe-se que ele tem grandes investimentos na Capital, como terras e loteamentos, ainda que em nome de laranjas. E é por isso mesmo que ele tem interesse pessoal na aprovação do novo plano diretor, que define as regras de crescimento da cidade para os próximos 10 anos. O Plano deveria ter sido votado desde a última legislatura mas até hoje não foi finalizado justamente pelas incongruências do projeto, que está mais atendendo aos interesses do setor imobiliário, que como se sabe, não liga para questões como ecologia ou crescimento ordenado da cidade e visa apenas o lucro.


Iris x Cachoeira


Iris Rezende se postou declaradamente como inimigo de Carlos Cachoeira, de modo que este, em tese, tive pouca ingerência na Prefeitura. Entretanto, sabemos, de bastidores, que Maguito Vilela é amigo de todas as horas do bicheiro Carlos Cachoeira, tanto que foi Maguito que fez Cachoeira quando era governador e deu a ele poder sobre a extinta Loteria do Estado de Goiás (Leg). Quem entende de política sabe que a amizade de Maguito Vilela com Cachoeira é anterior à de Marconi Perillo (PSDB).


Forças ocultas


Em 23 de setembro, um grupo de oito vereadores assinaram três emendas (sem se identificar, apenas com a rubrica) para aumentar a zona urbana de Goiânia e o adensamento da cidade, ou seja, a concentração de edifícios e outras grandes construções em determinadas regiões. As emendas beneficiavam diretamente o setor imobiliário por permitir o loteamento de áreas rurais, aumentando os vastos vazios urbanos já existentes em Goiânia e as incorporadoras de prédios. O prefeito Iris Rezende avaliou a época que não se devia acelerar nada. O cuidado seria para evitar que alguma coisa saísse errado.


Ministério Público


Paulo Magalhães (DEM), em Setembro deste ano, fez a seguinte declaração: “O Ministério Público interviu nisso aqui, recomendou as audiências públicas e a expansão da cidade que seria de 4,2% passou para 32%. Ninguém sabe de quem são essas terras. É um falta de respeito com a população. Primeiro partiram para a verticalização, agora para a expansão. Alguém tem que levar vantagem, vamos deixar para o ano que vem, os novos vereadores não tem o vício”, afirmou.


Novos vereadores


Parece que o vereador Paulo Magalhães errou em suas previsões, já que muitos dos vereadores que foram eleitos têm histórico ao lado do bicheiro, como Santana Gomes (PRTB) ou Sabrina Garcês (PSD), que não escondem sua amizade e lealdade. Tudo indica que foram eleitos com o apoio do bicheiro e certamente a ele não decepcionarão.


G16


O grupo intitulado de G16 deve chegar a 20 membros e é ligado à Carlos Cachoeira. Ele é liderado principalmente por Sabrina Garcêz (PSD), Lucas Kitão (PSL), Wellington Bessa (DC) e Paulo Henrique (PTC).

O grupo é ainda composto por Cabo Senna (Patriota), Izídio Alves (MDB), Henrique Alves (MDB), Kleybe Morais (MDB), Juarez Lopes (PDT), Sandes Jr. (PP), Santana Gomes (PRTB), Mauro Rubem (PT), Pedro Azulinho (PSB), Bruno Diniz (PRTB), Geverson Abel (Avante), Luciúla (PSD), Isaías Ribeiro (Republicanos), Willian Veloso (PL), Pastor Wilson (PMB), Aava Santiago (PSDB) e Romário Policarpo (Patriota).


Gustavo Mendanha


A ligação de Maguito Vilela à Carlos Cachoeira é histórica. Tanto que, na expectativa de chegar a 20 membros, Waldimir Garcêz chegou a se reunir na última terça-feira (29) com Gustavo Mendanha (MDB), prefeito de Aparecida de Goiânia.

Apesar de ter feito história ao lado de Marconi Perillo (PSDB), tudo indica que Cachoeira surge agora mais forte do que nunca com outra sigla, a do MDB.



22 visualizações0 comentário
  • Ícone do Facebook Branco