• estadodegoiasnotic

Inferno no Pantanal e Amazônia

Pantanal tem pior outubro de queimadas da história e fogo cresce 121% na Amazônia


Novembro 2, 2020

Funcionário monitora um acero na tentativa de combater incêndio no Piauí


Por Silvana Marta


As queimadas continuam a arrasar biomas brasileiros. No Pantanal, elas têm sido uma preocupação constante nessa época do ano, ou seja, no período de seca, quando parte dos danos nesse ecossistema chegam a ser sentidos nas cidades integrantes da área, que ficam cobertas de fumaças e cinzas. Como nós sabemos, o fogo pode ser provocado de várias maneiras, entre elas, raios, reflexão de vidros, e antropogênicas (provocadas pelo homem – casualmente, programadas ou desordenadas).

As queimadas no pantanal estão suspensas pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais) desde 2005. Entretanto, a causa mais comum no Pantanal é a provocada pelo homem, que, mesmo sabendo que o fogo agoniza a terra, usam-no como forma de limpeza e renovação dos pastos.

O Pantanal teve o seu pior outubro de incêndios já registrados. Setembro teve o maior número de queimadas já registrado em qualquer mês no bioma. Em Outubro, foram 2.856 focos de calor, o maior valor já registrado para o mês. Trata-se de um aumento de 17% em relação ao mesmo mês de 2019.


Mata queimada por um incêndio florestal que atingiu 60% da fazenda Santa Tereza (PI)


A névoa seca que escurece os céus do Brasil Central nessa época do ano, pelas queimadas, é uma demonstração visível dessa enorme perda de nutrientes. Nessas mesmas fumaça e cinza, uma boa parte do nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio magnésio e enxofre entram em suspensão no ar sob a forma de micropartículas de cinza, constituindo a parte visível da fumaça.

Os adeptos as queimadas não pensam duas vezes antes de começarem a queimar a área, nem mesmo nas terras ou fazendas vizinhas e fazem assim para evitar a formação de macega e para renovação de pastagem.

Sem definição para a prática e acompanhamento técnico, certamente trará, entre outros malefícios, empobrecimento do solo e desequilíbrio no ecossistema e está diretamente ligado ao aquecimento global.


Corpo de um macaco bugio carbonizado por incêndio florestal no Pantanal (MS)


Amazônia


Na Amazônia, foram registrados 17.326 focos de queimada no último mês, segundo dados do Programa Queimadas, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

É o segundo pior outubro de queimadas da Amazônia dos últimos dez anos, atrás apenas de 2015, com 19.469 focos de calor.


Legislação


O fogo no bioma também tem origem humana e é normalmente ligado ao desmatamento. O elevado índice ocorre apesar da proibição de uso do fogo na Amazônia e também da presença, desde maio das Forças Armadas na floresta para a Operação Verde Brasil 2 contra ilícitos ambientais.


Brigadistas do Prevfogo do Ibama (PI) desolados após 12 horas combatendo um foco de incêndio na Serra do Amolar, Fazenda Santa Tereza


Entretanto, a letra é morta quando o presidente Jair Bolsonaro é o maior incentivador da devastação, dado a força de sua palavra como chefe de estado.

Um decreto de Jair Bolsonaro (sem partido) proíbe o fogo no Pantanal desde julho. Entretanto, ele mesmo desdenhou do possível efeito do mesmo.

O desmatamento também permanece em níveis elevados, o que aponta para o fato de que a presença do exército é apenas uma justificativa internacional para o estrago.


21 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco

@2020 - Apaixonadamente criado por IPÊ-ESTRATÉGIAS