• estadodegoiasnotic

Monumento em viaduto de Goiânia é alterado após críticas


Planejado para homenagear sertanejos, monumento foi alterado sob a alegação de redução de custos


Dezembro 11, 2020

O monumento original à direita e com a alteração à esquerda


Por Silvana Marta


A obra do viaduto da Avenida Jamel Cecílio, em Goiânia, passou por alterações. A versão oficial da Prefeitura de Goiânia é que a modificação do projeto original se deu com o objetivo de reduzir custos do monumento planejado para homenagear sertanejos.

Estima-se que o município irá economizar R$ 4,3 milhões, já que a nova estrutura prevê quantidade bem inferior de aço.

Entretanto, é de conhecimento público que a tal obra ganhou, a nível nacional, o apelido de “punhetão”, que se espalhou rapidamente pelo Brasil. Muitos goianienses foram alvos da curiosidade de moradores de outros estados que questionavam a veracidade da existência de um monumento que teria estrutura de aço imitando dedos que envolviam o viaduto.

Após muitas críticas e para não virar piada nacional, não restou à Prefeitura de Goiânia mudar o projeto inicial.

O novo projeto prevê a economia de 61 toneladas de aço. O projeto original gastaria 110 t e o novo projeto usará 41 t. Com isso o município estima economizar R$ 4,3 milhões. Assim todos ganharam, principalmente os goianienses, que se livraram de se tornarem piada mundial.


Término da obra


A previsão inicial para entrega da obra era dezembro de 2020. Entretanto, apenas parte dela será entregue ainda neste mês, ou seja, os serviços de execução do encabeçamento do lado leste, no sentido da GO-020, que segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), entrou em fase final.

“Iremos liberar o tráfego na Jamel Cecílio nos dois sentidos ainda esse ano, sinalizado e com o viaduto concluído. A obra continuará sendo executada no primeiro semestre do ano que vem, quando será totalmente concluída”, disse Dolzonan Mattos, titular da Seinfra.


Como ficará o novo viaduto


A intenção é que o viaduto continue a homenagear a música sertaneja, já que receberá o nome de Complexo Viário Luís José da Costa em homenagem ao cantor Leandro, que fazia dupla com Leonardo e que morreu vítima de câncer em 1998.

O novo monumento será composto de três elementos diferentes de engenharia, nos mesmos moldes do que foi construído no cruzamento da Avenida 85 com a Avenida T-63: o elevado, uma rotatória em nível e a trincheira. Cada um deles atenderá às respectivas vias de acesso. A Avenida Jamel Cecílio vai passar pelo elevado sobre toda a obra, dando fluxo direto para quem quiser acessar a GO-020 ou bairros e condomínios da região. No nível da Alameda Leopoldo de Bulhões será construída uma rotatória e a Marginal Botafogo passará em trincheira por baixo.



836 visualizações0 comentário