• estadodegoiasnotic

Quem com ferro fere, com ferro será ferido

O cenário das eleições municipais segue indefinido e muitas surpresas podem acontecer até a realização das convenções partidárias


Em Setembro 15, 2020

Atualizado em Setembro 19, 2020


O governador Ronaldo Caiado deverá anunciar apoio à candidatura de Vanderlan Cardoso pelo PSD


Por Silvana Marta


Participei ativamente das eleições 2014 e vi de perto como se desenrola todo processo político até a definição dos nomes oficiais. Presenciei dias em que o escritório de Iris Rezende na T-09 não tinha sequer uma alma viva: só eu e o decano.

Permaneci ao lado de Iris na saúde e na doença, e finalmente uma grande amizade foi interrompida graças ao ciúme da esposa e da filha advogada, que aliás, não entendem nada de política.

Foram dias de traição. Dias em que o nome de Iris Rezende era jogado para debaixo do tapete por aqueles que deveriam ter se posicionado ao lado dele.

A história se repete, porque o MDB não aprende nunca. A ambição dos Vilelas fala mais alto do que a razão.


Em tempo


Iris Rezende não é um político qualquer. Ele não pode simplesmente ser colocado em escanteio, porque ele é ‘o cara’ da política goiana. As seis décadas de vida pública dedicadas à comunidade falam por si. Iris é uma lenda viva e seria eleito prefeito em primeiro turno com mais de 50% dos votos não fosse a ambição dos Vilelas, Maguito e Daniel.


A ambição dos Vilelas


Uma pesquisa realizada pelo Instituto Diagnóstico, Diário da Manhã e Sagres, registrada sob o número 04922/2020 demonstra que, com a presença de Iris no cenário das eleições 2020, ele venceria com 51,7% dos votos com uma estupenda vantagem de 43 pontos percentuais sobre a segunda colocada, a deputada Adriana Accorsi, que aparece com 8,2% das intenções de votos. Os demais candidatos ficaram com 0,5% dos votos. 6,5% afirmaram que votariam em branco. 7,5% não souberam opinar.

Em um segundo cenário Iris Rezende venceria com 51,2% das intenções de votos, em primeiro turno, com uma vantagem de 37 pontos percentuais sobre o segundo colocado, Vanderlan Cardoso (PSD), que alcança 13,3% da preferência do eleitorado.



Iris Rezende lidera as pesquisas de opinião para prefeito de Goiânia



Voto de agradecimento


As pesquisas demonstram que Iris teria, no coração do eleitorado, a preferência dos votos para prefeito de Goiânia por uma razão bem simples: o voto de gratidão.

Existe o voto de protesto como também existe o voto de gratidão. Gratidão do goianiense ao eterno prefeito da Capital.

O povo é soberano e é ele quem elege seus governantes.

Entretanto, contra todas as pesquisas de opinião, eis que surge Maguito Vilela e atropela Iris Rezende - de novo - em uma ambiciosa ‘tacada’ para voltar ao poder, na tentativa de se apropriar - de novo - do espólio de Iris Rezende, qual seja, as grandes obras realizadas por ele durante seu mandato como prefeito da Capital.


Traição


O goianiense foi traído. Nenhum eleitor de Goiânia pensou em Maguito Vilela prefeito. As pesquisas apontam para Iris. Desse modo, porque Maguito não deixou Iris Rezende se candidatar a prefeito, para assumir depois de dois anos de legislatura, por exemplo? Um acordo interno entre os dois teria sido bem vindo.

Mas Maguito não é homem para isso.

O resultado de sua administração frente ao maior partido de Goiás, o MDB, através de seu filho Daniel Vilela que preside o diretório estadual do partido fica cada dia mais evidente: é um desastre!

Todos os burburinhos internos de que em 1998 Iris teria tomado a eleição dada como certa de Maguito frente à Marconi Perillo são falsos. O prefeito Iris Rezende me explicou pessoalmente que Maguito teria desistido de se candidatar, deixando o abacaxi nas mãos de Iris - de novo. Aquela eleição (1998) foi apenas mais um dos tantos atos de covardia que deixaria Iris Rezende em situação embaraçosa durante seus anos de vida pública. Iris nunca negou servir ao partido. O MDB em sua vida foi uma missão que ele não abandonou, qualquer que fossem as circunstâncias.

A atual derrota iminente de Maguito Vilela à prefeito de Goiânia no pelito de 2020 vai expor o incompetente político que Maguito sempre foi, deixando claro que toda vitória que amealhou foi pelas mãos de Iris Rezende.

Também ficará claro que as derrotas do MDB tiveram a ingerência decisiva de Maguito e afundará para sempre o MDB em Goiás.

Resta saber por quanto tempo o MDB aceitará a derrota do partido sob o comando do ‘coronel’ Maguito Vilela e do ‘coronelzinho’ Daniel Vilela.


Eleições municipais 2020


Não se trata de renovar e abrir espaço para um novo nome para a prefeitura de Goiânia quando o assunto é Iris Rezende.

Iris Rezende não é um político qualquer. Ele é uma lenda viva, que ama o povo de Goiânia e que é amado por ele.

O povo é soberano para eleger quem quer que seja, inclusive Jair Bolsonaro.

As pesquisas apontam que o eleitorado goianiense tem por Vanderlan Cardoso grande apreço, sendo que seu nome aparece em segundo lugar nas pesquisas de opinião. Seria uma completa insanidade de Vanderlan não se apropriar dos votos que detém numa possível disputa para a prefeitura de Goiânia. Com Iris fora do páreo, nada mais justo que Vanderlan, que aparece em segundo lugar, dispute o pleito. Tudo indica que vem apoiado pelo governador Ronaldo Caiado, que aliás, tem feito um extraordinário mandato.


Vanderlan Cardoso


Se Vanderlan Cardoso (PSD) confirmar sua candidatura à prefeito de Goiânia, dificilmente perderá as eleições na Capital.

Política não aceita desaforo e é assim mesmo: dinâmica.

Isso é que é jogada de mestre!



*Silvana Marta de Paula Silva

Advogada e jornalista


Texto intelectual protegido pela Lei dos Direitos Autorais (9.610/98). Este conteúdo pode ser republicado, desde que cite a fonte e autoria


11 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco

@2020 - Apaixonadamente criado por IPÊ-ESTRATÉGIAS